+55 21 99338-6400

NEW STANDARD CONSULTORES Avenida Presidente Wilson, 228 – 13º andar – parte Centro – Rio de Janeiro – RJ CEP 20.030-021 E-mail: contato@standardconsultores.com.br Tel: +55 (21) 3540-1501

E-Auditoria

TecnologiaAuditoria é um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar se elas estão de acordo com as disposições planejadas e/ou estabelecidas previamente, se foram implementadas com eficácia e se estão adequadas (em conformidade) à consecução dos objetivos, no entanto, esse instituto sempre adotou a técnica por amostragem, ou seja, só uma parte era aferida. Contudo, essa não é a realidade do fisco eletrônico através do SPED, pois o mesmo agora tem a capacidade de verificar suas operações na TOTALIDADE, vejamos a seguir alguns aspectos a serem considerados sobre a e-Auditoria ou como normalmente é chamada de (Auditoria Eletrônica).

 

O Brasil possui uma das realidades tributárias mais complexas do mundo:

 

  • Cerca de 5 mil normas legais em matéria tributária;
  • Cerca de 80 tributos, entre impostos, contribuições e taxas;
  • Dezenas de obrigações acessórias, que estão cada vez mais complexas e difíceis de serem geradas (SINTEGRA; EFD; ECD; DACON; DBF;DCIDE; DCP; DCRE; DCTF; DECEF; GFIP/SEFIP; PER/DCOMP; ZFM – DECLARAÇÃO; MANAD; IN86; DMED; FCONT; GIA-ST; etc, etc…);
  • Constantes alterações normativas que aumentam a chance de que as empresas cometam equívocos, gerando autuações ou recolhimentos indevidos.
  • Grande e eficiente aparato tecnológico montado pelo Governo para fiscalizar Pessoas Físicas e Jurídicas (Supercomputador T-Rex e a inteligência artificial do sistema Harpia).

 

Por que é necessário auditar suas informações fiscais antes de enviá-las ao Fisco:

 

  • Atualmente, as informações que envolvam o CPF ou CNPJ são cruzadas on-line com Cartórios, Detrans, Bancos, Juntas Comerciais, Fornecedores, Clientes, Operadoras de Cartão de Crédito, etc.
  • Isso aumenta substancialmente os riscos de autuações fiscais.
  • Auditar a informação antes do envio ao Fisco é fundamental para garantir a coerência dos dados e evitar autuações.

 

As empresas são fiscalizadas pelo que DECLARAM, e não pelo que escondem:

 

  • O Governo institui arquivos digitais com leiautes complexos e prazos curtos para a transmissão;
  • O Contribuinte deve gerar estes arquivos através de seu software de gestão, obedecendo aos leiautes e regras digitais, contendo todas as informações referentes à sua operação;
  • Assim, as empresas trabalham arduamente para fornecer ao Fisco todas as informações necessárias para que sejam fiscalizadas.
  • O Governo recepciona estes arquivos e, com o auxílio de poderosos softwares, processa as informações, realiza cruzamentos de dados e detecta erros (gerando autuações) e indícios de sonegação (desencadeando um processo fiscalizatório).

 

Como o projeto SPED torna ainda mais necessária a auditoria preventiva das informações:

 

  • Ao transmitir os arquivos da EFD (SPED FISCAL) e da ECD (SPED CONTÁBIL), o contribuinte ASSINA DIGITALMENTE e homologa todas suas informações contábeis e fiscais.
  • Noutros termos, os empresários declaram que as informações transmitidas são a expressão da verdade.
  • ISSO TEM CONSEQUÊNCIAS SÉRIAS: diferentemente do SINTEGRA, onde o fiscal detectava uma informação incoerente e precisava verificar a veracidade dos lançamentos, no SPED, como os arquivos estão ASSINADOS DIGITALMENTE, o fiscal tem total poder e fundamentação jurídica para autuar a empresa sem que precise solicitar informações complementares, pois tal ato é uma confissão de dívida confirmada com a assinatura digital.

 

SPEDO SPED faz com que os empresários exponham todas as suas informações. Essa exposição, se não for auditada previamente (de maneira eletrônica), poderá resultar em diversos questionamentos (o que vai levar os fiscais para dentro da empresa) e autuações digitais (através da simples leitura e cruzamento das informações disponibilizadas).

 

 

 

Be Sociable, Share!